Os trabalhadores sem mesa representam 80% da força de trabalho global

A maneira como a maioria das pessoas trabalha é bem diferente do dia a dia dos escritórios. A força de trabalho global (2.7 bilhões do total de pessoas que trabalham no mundo) não senta em uma cadeira de escritório. Em inglês o termo para o trabalhador sem mesa é Deskless worker.

Eles estão em áreas como a construção civil, indústrias e agricultura, eles são os famosos “trabalhadores sem mesa”, que representam 80% da força de trabalho global.

Nos últimos anos esse público não era o foco dos prestadores de serviços de tecnologia, pouco dos U$300 bilhões gastos com softwares para empresas alcançavam esses trabalhadores. Mas, o cenário tem mudado, novas  plataformas computacionais como os smartphones, acessórios com IoT e drones são produzidos para atender às necessidades de um trabalhador sem mesa.

São ferramentas portáteis, poderosas e programáveis, assim como os recursos disponíveis para os trabalhadores com mesa. As empresas estão começando a enxergar que a tecnologia pode ser tão importante para essa parte da força de trabalho quanto para o restante de seus colaboradores.

Em 2018, a Emergence entrevistou 100 empresas para entender a visão delas sobre a tecnologia para os trabalhadores sem mesa. Foram analisados dados de anos, financiamento de startups para identificar como os empreendedores e as startups estavam lidando com as oportunidades geradas pela força de trabalho sem mesa. Veja quais os segmentos com mais trabalhadores sem mesa, segundo a pesquisa:

  • Agricultura – 858M
  • Educação – 226M
  • Saúde – 148M
  • Varejo – 497M
  • Alimentação e eventos – 122M
  • Indústrias – 427M
  • Transporte – 189M
  • Construção civil/Imobiliário – 265M

*juntos os setores empregam 2.7 Bilhões de trabalhadores em todo o mundo.

 

Principais tipos de trabalhadores sem mesa

Enquanto historicamente esses segmentos tem sido os últimos na adoção de tecnologias, a pesquisa indica também que existe de fato uma mudança de tendência. Estamos vivendo um momento que os millennials agora fazem parte da maioria da força de trabalho.

A demanda de empregados por novas tecnologias aliada à um aumento da capacidade de processamento dos aparelhos está fazendo deste um tempo de boas movimentações e oportunidades para a tecnologia voltada para o trabalhador sem mesa.

Compradores estão positivos em relação à tecnologias para os trabalhadores sem mesa.

 

Quem foi pesquisado?

Foram pesquisados 100 compradores de TI dos maiores empregadores de funcionários sem mesa para entender a estratégia relacionada a esse público. Descobrimos que a tendência esta mudando e um aumento de atenção está sendo dado para esses trabalhadores e na forma como novas tecnologias podem ajuda-los a fazer seus trabalhos ainda melhor.

 

Gastos em tecnologia para o trabalhador sem mesa está crescendo.

Apesar de toda o papo sobre automação, desde veículos autônomos até robôs na linha de produção, agregar tecnologia para o trabalhador é uma iniciativa. 82% dos pesquisados planejam aumentar gastos. Na verdade, transporte e indústrias são dois segmentos líderes nesse quesito. Sobre todos os segmentos vemos uma média planejando aumentar os gastos em 31%.

Compradores da área de transportes e indústrias são os setores que planejam aumentar mais os gastos com tecnologia para empregados sem mesa. Todas as empresas pesquisadas no setor de transportes e 91% das indústrias planejam aumentar os gastos no próximo ano.

 

  • 91% – Indústrias
  • 77% – Saúde
  • 82% – Restaurantes
  • 55% – Agricultura
  • 100% – Transporte
  • 78% – Construção civil

 

Produtividade é o foco mas, atenção especial à motivação.

Já que você não pode adicionar mais horas ao seu dia, a tecnologia pode ajudá-lo a ser mais produtivo nessas horas – ou pelo menos essa é a expectativa dos compradores de TI. Novas tecnologias está tirando as fronteiras físicas dos escritórios e ajudando os trabalhadores bem onde eles estão e onde o trabalho acontece. Garantir que os empregados estão felizes é muito importante. Muitos setores de trabalhadores sem mesa tem altíssimas taxas de turnover (a rotatividade de trabalhadores). Para exemplificar melhor trabalhadores de supermercados e restaurantes chegam a uma taxa de 100% de turnover anual. Tecnologia tem um papel importante tanto na retenção assim como ajudar no processo de onboarding (o tempo de adaptação e conhecimento de processos) de novos contratados aumentando a curva de produtividade.

Principais razões para investir em tecnologia para o  trabalhador sem mesa:

 

  • 33% – Produtividade
  • 23% – Experiência do Trabalhador
  • 21% – Redução de custos
  • 11% – Comunicação
  • 10% – Experiência do Usuário
  • 2% –  Compliance
  • Total: 100%

 

As empresas estão otimistas sobre novas tecnologias

Novas tecnologias e plataformas estão transformando a forma como os trabalhadores sem mesa executam seus trabalhos. A adoção dessas novas tecnologias : mobile, wearables e drones estão crescendo. Adoção do mobile ainda lidera com 94% das empresas já usando tecnologias mobile, mas outras tecnologias tem ganhado popularidade – 29% das empresas estão usando wearables e outros 40% planejam usar. Dependendo do segmento e da tecnologia vemos que existe um potencial de adoção em massa. Por exemplo 100% das empresas do setor de construção planejam adotar drones.

  • 98% – Smartphones &Tablets
  • 69% – Wearables
  • 58% – Drones
  • 78% – Outros Hardwares

 

Decisão de compra ainda é top-down.

Apesar da tecnologia para os sem mesa ser aplicada remotamente, a maioria das decisões ainda são feitas top-down (de cima pra baixo) partindo dos headquarters (sede da empresa). 51% das decisões de compras são feitas pelo C-level, 38% pelos gerentes de nível intermediário e apenas 11% pelo usuário final. Isso causa uma dinâmica interessante enquanto a tecnologia comprada raramente é usada por quem toma a decisão. Enquanto a estratégia de ir ao mercado deve focar no decisor, para que seja lançado e adotados, o design do produto deve ter o foco nas necessidades do usuário final , seu ambiente e suas preferências.

E na sua empresa, você tem investido nesse público?

Conheça o Worksphere uma plataforma que conecta os trabalhadores sem mesa à comunicação interna de grandes empresas.

 

 

 

Fonte: Emergence VC Deskless Workers 2018

Mantenha contato
11 2382-9631 Rua João Gonçalves, 484 Centro Guarulhos / SP
Idiomas