Como usar o Linkedin a favor da sua empresa?

O Linkedin conta com cerca de 27 milhões de usuários no Brasil, o país é considerado o terceiro maior mercado da rede social de negócios. Além de networking, a rede também pode ser usada para engajar e criar laços entre colaboradores de uma organização, mas para algumas empresas, isso ainda não é uma realidade.

Para Luciane Borges, Especialista e Coach em Linkedin, qualquer iniciativa direcionada ao público interno de uma organização demanda de uma campanha interna.

“Acredito que este seja o primeiro passo, mas além disso é fundamental que a empresa divulgue a Company Page, incentive seus funcionários a acessarem o Linkedin e, em especial, a seguir a página. Também é de fundamental relevância que os executivos da companhia sejam atuantes na rede”, conta a profissional.

As redes sociais são, antes de tudo, ferramentas de mídia social.  Quando elaboramos uma campanha é importante definir quais veículos serão utilizados e qual o público-alvo. Muitas vezes, o perfil do usuário das redes sociais é diferente, o que requer iniciativas específicas.

Além disso, os funcionários da empresa podem ampliar a rede de relacionamento por meio de seus perfis pessoais, buscando estreitar o networking com prospects, clientes e parceiros. Para isso, é válido que a atuação na rede seja diária. Outra característica super efetiva da rede é a forma aberta para busca avançada de pessoas ou empresas.

Qualquer profissional, de qualquer área de trabalho, seja de qual parte do mundo se imaginar, pode ser localizado no Linkedin.

O Facebook também é muito usado pelas empresas, grande parte já adaptou a linguagem da corporação para a ferramenta que também pode ser usada no Linkedin.

“O conteúdo pode ser o mesmo para Facebook e Linkedin, porém o formato talvez requeira ajustes. O ponto principal é que esse conteúdo seja relevante, pois diferentemente do Facebook não há uma forma automática de convidar as pessoas a curtirem ou seguirem uma Company Page”, diz.

O relacionamento com clientes no Linkedin segue a mesma linha de outras ferramentas, ou seja,  nutrir o engajamento e o relacionamento. Não somente a equipe de vendas da empresa, mas todos os funcionários podem e devem reforçar a mensagem contida nas postagens, seja por meio de curtidas, comentários ou compartilhamento.

O que não deve ser deixado de lado é a profunda necessidade do conteúdo compartilhado pela empresa ser de valor agregado para o cliente e os seguidores da Company Page.

“Costumo dizer que na rede não tem beijo no primeiro encontro. O que significa que não é pra sair vendendo o que quer que seja no início do relacionamento. Antes de qualquer venda é preciso que haja aproximação e troca – os fundamentos do networking”, finaliza.