Cultura organizacional mais humana

Como ter uma cultura organizacional mais humana

Assim como a definição de “cultura” na Sociologia, o conceito de cultura organizacional é diretamente vinculado aos valores, tradições e crenças de um local, mais especificamente de uma determinada empresa refletindo a forma como esta se organiza, respondendo qual a missão dela e se ela condiz com isto.

 

Com o passado, se faz o presente

Pensando em uma linha do tempo, é notável o quanto as relações de trabalho veem se modificando. Próximo à nós, anos 80/90 por exemplo as empresas se alinhavam ao redor da Era da Qualidade para o Cliente, que sugestivamente se preocupava com a satisfação do cliente em primeiro lugar e a Era da Competitividade, onde organizações influentes como a GE Motors e Coca-Cola aplicavam esse tipo de gestão e alimentavam seus negócios com um único foco: o lucro e resultado a curto prazo. Era quase como ver o lema estadunidense “time is money” tomando forma física.

Entretanto o mundo foi evoluindo, os empregadores e colaboradores começaram a perceber que o ambiente de trabalho não deveria ser hostil, tóxico, competitivo, cheio de pressão e medo, e que com uma cultura organizacional mais humana todos os stakeholders de uma instituição seriam beneficiados de forma significativa.

 

A pandemia nos mostrou mais que nunca essa necessidade

Não podemos ignorar o quanto a pandemia fez com que enxergássemos tudo ao nosso redor sob outra perspectiva. Com a cultura organizacional não seria diferente, já que ela é a liga que sustenta o alinhamento de uma empresa e presencialmente é mais fácil de ser aplicada. O contato foi tirado de nós de uma maneira brusca, onde duas semanas de home office se tornaram meses.

Foram poucos os que não obtiveram sua saúde mental abalada nesse momento tão difícil, que acabou gerando um senso de urgência de aprimorarmos as gestões organizacionais tornando-as mais humanizadas e buscando entender mais que nunca as particularidades de cada colaborador.

 

Como aplicá-la em sua empresa

Implantar uma gestão empática pode parecer complexo, afinal lidar com pessoas nunca será uma tarefa fácil, então aqui vão algumas dicas de como você pode fazer isso:

 

Adote o “people first”

People First é um conceito que nos traz a ideia de que o responsável pela gestão organizacional de uma empresa deve aplicar em todas as suas ações o princípio de que o bem-estar das pessoas que ali trabalham vêm em primeiro lugar sempre. Um exemplo? Convênios com academias denotam cuidado com a saúde física, assim como auxílios creche demonstram preocupação com a família dos colaboradores. É olhar seus funcionários como humanos acima de tudo, e a todo momento.

 

Valorize e invista em uma boa comunicação

A comunicação é o elo que une as relações humanas, considerá-la dispensável ao falarmos de gestão humanizada seria um grande equívoco. Pensando em dar mais voz e também ouvir seus colaboradores a comunicação interna é o melhor universo a ser explorado, você pode começar ou endossar ela com o uso de TV’s Corporativas e/ou aplicativos de Comunicação Interna.

 

Entenda o perfil dos seus colaboradores e líderes

Os líderes serão fundamentais nesse processo de humanização, por isso a importância de capacitá-los e escolhe-los de maneira meticulosa. Todos os colaboradores são agentes diretos do sucesso de uma empresa! Entendendo-os você conseguirá observar o que eles necessitam e ver suas impressões a respeito da instituição.

 

cultura organizacional mais humanaPromova mais interações

Aproxime seus colaboradores, líderes, gestores e estagiários. O contato maior gera relações de confiança entre as equipes, melhorando assim as relações internas e tornando o ambiente de trabalho mais agradável.

 

Enalteça seu colaborador

Valorize à todos sem distinção. Um funcionário que se sente validado terá mais motivação para trabalhar, e estará empenhado em melhorar o ambiente de serviço. Dê feedbacks e reconheça o bom serviço ou uma boa ideia, sempre!

 

Os benefícios destas ações

Atualmente uma empresa que aplica essas práticas tem muito valor no mercado, pois se tornou o que o cliente e o colaborador procuram. Uma cultura organizacional mais humana consegue ser extremamente lucrativa a longo prazo. Além de diminuir o turnover e aumentar a produtividade.

 

Uma empresa é essencialmente formada por pessoas, e você pode ter os melhores talentos, mas com uma má gestão, isso não será explorado. A cultura organizacional é o que faz com que o colaborador queira ou não ir para o trabalho, e o ato de humaniza-la é imprescindível para nos tornarmos cada vez mais saudáveis.

“Eu penso que a liderança é valorizar o tempo você gasta com a sua equipe mais do que qualquer outra coisa que venha a fazer”[…] “Seus colaboradores vêm em primeiro lugar. Se você tratá-los bem, sabe o que vai acontecer? Seus clientes voltam, e isso vai fazer os acionistas felizes. Comece com os colaboradores e o resto seguirá.”

Pesquisa feita pelos autores Raj Sisodia, David B. Wolfe e Jag Sheth e publicadas no livro Empresas Humanizadas – Pessoas, Propósito e Performance.