Endomarketing Digital

 

Entenda como funciona essa ferramenta nas corporações

 

O endomarketing digital é a junção do endomarketing com a tecnologia, é uma forma de usar plataformas digitais para comunicar e aproximar empresa e colaborador.
É fato que a tecnologia está interferindo cada vez mais no comportamento de pessoas, facilitando suas rotinas e a forma que se comunicam. No mundo corporativo não é diferente, várias plataformas estão inovando a comunicação dentro das empresas. O endomarketing digital é uma das ferramentas que está contribuindo em prol da agilidade juntamente com a tecnologia. Mas essa não é uma novidade, a intranet que o diga… Esse é um mecanismo antigo e muito usado nas empresas para uma comunicação rápida e de baixo custo.

Para Marcelo Montone, especialista em Marketing, os meios de comunicação digital (apps, blogs, tv corporativa, murais digitais, intranet entre outros) são mais eficientes comparado aos modelos tradicionais de comunicação (jornal, mural, folders, boletins). “Trabalhei com endomarketing digital por mais de uma década para grandes construtoras, bancos e empresas de outros segmentos. Mesmo em uma época onde o celular não tinha sequer câmera e a internet possuía uma velocidade muito lenta, as pessoas já a utilizavam em seus computadores do trabalho e ficavam conectadas quase todo o tempo. A rede social Orkut estava explodindo e as empresas começaram a entender que o canal de comunicação com seus colaboradores havia mudado, os murais, as circulares e até mesmo os eventos, perderam muito espaço para troca de informações em canais digitais, tais como Intranets e Portais Corporativos”, conta o especialista.

Empresas que entendem a necessidade da tecnologia dentro das corporações, com certeza estão um passo à frente de seus concorrentes. “Ações desenvolvidas no ambiente digital geralmente são mais econômicas do que as físicas principalmente pelo custo de produção, distribuição e mensuração das ações e dos resultados que elas proporcionaram”, diz Marcelo Montone.

As mídias sociais já deixaram de ser uma interação entre amigos e hoje funcionam como ferramentas de trabalho. “O meio digital é o único que permite o push & pull, a via de mão dupla da informação. O papel não é clicável e nem alimentável pelo receptor. Logo, obviamente, se temos na palma da mão uma plataforma intuitiva, simples e fácil de usar, rápida, onde não somos somente o ouvindo, mas também o agente, o protagonista, emissor e produtor de informação, é claro que isso intuitivamente e instintivamente estimula a resposta e a interação. Só o meio digital faz isso de forma real e mensurável”, declara Felipe Iacocca, Sócio-Diretor da IWM Agency, agência especializada em influencers marketing.

Para o expert, o endomarketing digital gera mais interação do que revistas e folders impressos. “Sem contar obviamente o caráter de exclusividade, é muito mais fácil receber conteúdo ou passar uma mensagem por um email onde não estão todos o tempo inteiro te ouvindo fisicamente. O digital também proporciona a magia do log, index e big data, onde todos os processos automaticamente são gravados e salvos. Dados antes nem imaginados podem ser coletadas construindo uma proposta de valor enorme de criação e real informação e feedback”, conta.

Segundo o Sócio-Diretor Felipe Iacocca, não há nenhuma desvantagem no endomarketing digital . “O papel é só um meio de transporte de informação como outro qualquer. Tem sua resistência e durabilidade, conversa bem com alguns nichos de público, mas hoje pode ser totalmente substituído. Minha recomendação é que as empresas tenham sempre no mínimo uma rede social e um aplicativo de endomarketing. Em todos os casos, a UX (usabilidade), facilidade de acesso e simplicidade de linguagem são os objetivos a serem alcançados”, finaliza Felipe Iacocca.

Veja dicas para aumentar a interação entre os colaboradores de forma digital:

– Como está o seu ambiente digital? Funciona em smartphones? Oferece serviços interessantes? Oferece ferramentas de comunicação entre pessoas?

– Trabalhe o conteúdo multimídia, vídeos são muito mais divertidos e consequentemente provocam maior engajamento.

– Muito texto não é interessante, seja sucinto, direto e claro.

– Tenha ferramentas de mensuração de resultados, saiba quem são os usuários mais engajados e recompense-os. Crie um clima de disputa saudável na companhia de modo a fomentar o uso da ferramenta por todos os colaboradores.

– Ofereça planos de remuneração variável com base na meritocracia, e faça todos saberem quem são os melhores da empresa.

– Inove, cuidado para não cair na mesmice, o maior problema de abandono de uma intranet é a falta de renovação de conteúdo, benefícios e serviços.

– Saiba que manter um projeto vivo como este custa dinheiro e equipe dedicada.

– Faça pesquisa com os seus usuários, somente eles podem indicar o que a ferramenta precisa melhorar.

marcelo mantone

Marcelo Montone é formado pela PUC, com especialização em Marketing pela ESPM e Miami AD School, Marcelo Montone vem há 18 anos pesquisando e se especializando inteiramente em internet e agências digitais. O especialista já atuou em cases de sucesso e atendeu contas importantes como a da Prefeitura de São Paulo, da marca esportiva Penalty, do banco Itaú, da MIP Brasil Farma, da rede Café do Ponto, da marca esportiva Asics e da construtora Tenda. Com pesquisas e técnicas inovadoras, Motone se mostra cada vez mais como um respiro de inovação dentro do mercado de marketing brasileiro.

Felipe IacoccaFelipe Iacocca, 35 anos, formado em publicidade FAAP com MBA na ESPM e mais de 15 anos em carreira digital que inclui passagens pelo UOL, MapLink, Cyber Cook, fundou o portal Adoro Viagem, é atual fundador da IWM Agency e liderou projetos de mídia e campanhas premiadas para grandes marcas como Itaú, Visa, P&G e Airbnb. Ambos se consolidaram como referências no mercado de influencers marketing no Brasil, tendo participado da criação de mais de 450 campanhas publicitárias no período de dois anos.