Tendências para o varejo físico em 2021

A retomada da economia brasileira e mundial pós-COVID-19 tem boas expectativas já para o início do próximo ano e é muito importante que o empresário esteja atento às mudanças de comportamento do seu público. O que mais notamos durante o distanciamento social foi o desenvolvimento de novos hábitos de compra e consumo e mesmo com a tímida flexibilização da abertura do comércio com medidas cautelosas de segurança, há consumidores que não descartam o valor da sua experiência in loco.

O distanciamento social acelerou o processo de digitalização para executar diversas tarefas no dia a dia das pessoas e até quem era avesso à tecnologia ou não tinha a menor familiaridade com as ferramentas passou a utilizar os recursos digitais para manter aquecidas as relações e minimizar o sentimento da distância. Estas pessoas se habituaram a velocidade e praticidade desse novo ambiente e é nele que o lojista pode encontrar excelentes oportunidades para alavancar as vendas.

Por isso, acessamos as principais pesquisas que indicam o que será tendência no varejo pós-pandemia e destacamos para você algumas destas transformações que te ajudarão a se preparar melhor para obter maior impacto positivo nos resultados da sua loja física nesse novo normal.

 

Vitrine digital

tendencias para o varejo

Conheça e aposte em vitrines digitais, telas que podem ser distribuídas em pontos estratégicos por toda a loja, como na entrada, para atrair clientes “seduzidos” por uma promoção, anunciar uma nova coleção, produtos e preços, orientar a direção de um caixa ou secção no interior da loja, mostrar a previsão do tempo para o dia ou final de semana, informar sobre quais medidas de higiene e segurança a loja adotou para proteger seus clientes e vendedores. Este são exemplos de como o recurso pode ser útil e dar mais visibilidade à marca, oferecendo uma experiência mais interessante que a do concorrente

 

Omnichannel – ser ou não ser?

Marque presença onde o seu público está. Seja no ambiente presencial ou no online (e-commerce, mobile commerce/aplicativos) utilizar múltiplos canais que se convergem de forma inteligente para falar com o seu cliente pode oferecer uma experiência muito mais completa e satisfatória. Uma pesquisa do Forrester Research realizada em 2016 indicou que clientes que se relacionam com multicanais de uma marca (físico, site e aplicativo) gastam 40% a mais do que os que se utilizam de apenas um canal.

 

Tecnologia no ponto de venda

O autoatendimento será cada vez mais comum, visto que cada cliente pode realizar seu próprio pagamento ou qualquer outra solicitação, sem a necessidade de contato com um vendedor ou atendente, isso diminui o risco de contágio e aumenta a prática das medidas de segurança como o distanciamento. Estes resultados não são apenas devido as restrições e cuidados com a saúde pública, essa digitalização já estava acontecendo, mas agora se faz mais do que necessária.

 

Invista em experiência

Para completar a nossa overview sobre as novas tendências, o Ibevar (Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo e Mercado de Consumo) divulgou um estudo sobre as maiores transformações no setor e concluiu que esta é uma excelente oportunidade para as marcas se tornarem necessárias para os consumidores valorizando e investindo em suas experiências.

Segundo o Instituto são estas as principais direções para o mercado varejista: o Faça você mesmo – movimento que estimula a criação com toques pessoais do que você irá consumir; o círculo de consumo local incentivado pela ideia de sustentabilidade dos comerciantes e empreendedores locais.

 

Foco no seu cliente, nas necessidades dele e na experiência que ele deseja e espera ter na sua loja, com a sua marca e oriente suas estratégias de marketing comercial neste sentido. O resultado, é só uma questão de tempo.