4 Dicas de CI para diminuir o turnover

Só o líder que já perdeu aquela “peça chave” da equipe, sabe o que é desespero. Às vésperas do deadline, surge a notícia capaz de tirar o sono de qualquer gestor: O colaborador imprescindível do seu time decide trocar sua cadeira por outra em uma nova organização. Em questão de segundos, a mente já visualiza o árduo caminho a ser percorrido: abertura de vaga, processo seletivo, escolha do candidato, contratação, integração, treinamento…

Enfim, é um processo que demanda energia, tempo e dinheiro, por isso se debruçar sobre as métricas do turnover é indispensável. O José Francisco, Diretor de Recursos Humanos na Concentrix nos contou que a empresa iniciou um programa para entender por que os colaboradores estavam deixando a empresa “assim, foram tomadas ações como acompanhamento da satisfação do profissional por tempo de casa; implantação de métricas de controle para as sugestões recebidas da equipe; e entrevistas de desligamento com análise de dados para avaliação da gestão. ”

A taxa de rotatividade de funcionários de uma determinada organização e a alta desse índice pode ser ocasionada por diversos fatores, como: baixa remuneração, ambiente de trabalho tóxico, insatisfação dos colaboradores e má comunicação.

José acredita que a partir do momento em que se reforça o contato e a comunicação com os times, é possível entender as necessidades dos colaboradores, perceber onde acertamos e onde podemos melhorar “assim, é possível montar estratégias certeiras para aumentar a satisfação dos nossos funcionários e reduzir o turnover.”

 

Entre 2012 e 2014, as empresas brasileiras tiveram um aumento do turnover em 82%, tornando o país campeão mundial em rotatividade de funcionários. A média é duas vezes maior que a mundial, de 38% segundo pesquisa da Robert Half. Já em 2016, a alta rotatividade atingiu 40% das empresas nacionais, de acordo com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE).

 

Como calcular o turnover?

O cálculo simples de turnover é feito a partir da quantidade de funcionários que entraram e saíram da empresa em um determinado período. Você deverá somar esses dados e dividi-los por dois. Por fim, o resultado deve ser dividido pela quantidade atual de colaboradores e multiplicado por 100.

Fonte: Gupy – Blog de RH

 

Bom, podemos afirmar que diminuir o turnover é fundamental para a retenção de talentos dentro das organizações a retenção de talentos permite a troca de ideias e a inovação, porque uma pessoa que já está há algum tempo na empresa sempre tem algo a contribuir. Ter talentos preservados dentro da nossa estrutura é fundamental para a companhia se manter atualizada, incansável e inovadora. Concluiu José.

 

Mas a questão é: Como a CI pode ajudar nessa missão?

 

Utilize a CI para divulgar as vagas

 

diminuir o turnoverAdmitir o profissional certo diminui a rotatividade. Considerando que o fit cultural é determinante para o sucesso de uma contratação, a escolha de alguém já adaptado a cultura organizacional têm maior assertividade. Sendo assim, a dica é: invista na prata da casa! Ao promover processos seletivos internos, o desejo de desenvolvimento profissional tende a ser despertado. Utilize os canais de CI, como TV corporativa e aplicativo, para comunicar de maneira clara a função e as habilidades necessárias para a vaga.

 

 

Informe o colaborador

 

É péssimo ser o último a saber. Por isso, dê prioridade ao colaborador no acesso às informações. Antes de comunicar ao público externo, construa uma relação de confiança com seus primeiros clientes: os funcionários. O time de Marketing e CI poderão alcançar a todos facilmente através da tecnologia: e-mail, intranet. Aqui na B2, por exemplo, esses materiais são disponibilizados via aplicativo corporativo.

 

 

Quer experimentar o Worksphere gratuitamente?
Conheça nossa plataforma por um período.

 

Crie canais de diálogo

 

Para retenção de talentos o Employee voice é uma grande arma. Dê voz aos colaboradores, permita que eles participem de tomadas de decisão, afinal, eles sempre terão uma perspectiva diferente para mostrar. Mantenha um canal aberto para o diálogo entre líderes e equipes, se necessária peça a CI que promova treinamentos para os gestores. Uma boa opção é disponibilizar canais de denúncia para infrações, como código de ética de sua empresa, por exemplo. Ao ser ouvido, o colaborador sentirá “pertencimento”.

 

 

Realize campanhas motivacionais e de reconhecimento

 

Explore a criatividade da equipe de CI. Nem tudo é sobre dinheiro, então que tal promover campanhas para motivar e reconhecer os colaboradores? Destaque do mês, alcance de metas… dê nome e rosto às conquistas realizadas! Aproveite o alcance das ferramentas de comunicação, como os aplicativos corporativos que são sempre uma boa pedida.