Invista em Employer Branding e descubra quem são os influencers da sua empresa

Quanto sua empresa tem investido em Employer Branding?

De acordo com o Manifesto do Influencer Marketing, 82% das pessoas seguem recomendações de Influenciadores Digitais ao invés de personalidades e pessoas famosas. E o que isso tem a ver com a Comunicação Interna/Employer Branding? A sua empresa também tem influenciadores (on e off-line) que podem incentivar – ou como o próprio nome diz, influenciar – outros colaboradores.

Na Riachuelo, a turma de EMEs (Embaixadores da Marca Empregadora) são colaboradores engajados com a companhia e que auto promovem a marca diariamente: “Fazemos encontros mensais com diversos temas aderentes ao negócio. Nosso objetivo é que os embaixadores sejam autênticos porta-vozes, tanto em seu meio de atuação, como até participando de eventos, palestras e rodas de conversa, promovendo a marca empregadora”, comentou Guilherme Roque, Especialista de Employer Branding na Riachuelo.

Atualmente, a empresa possui 40 mil colaboradores em diferentes unidades e áreas de negócio e para alcançar o máximo de funcionários, seja com a comunicação interna ou com a cultura organizacional é preciso contar com boas estratégias. É por isso que além do time de EMS, o Guilherme aposta em um Employer Branding muito bem definido e alinhado.

 

Mas o que é Employer Branding?

Em poucas palavras, o EB é a gestão da marca como empregadora. Com ele, existem estratégias e ações que constroem e mantém perante os colaboradores uma imagem positiva da empresa, e o objetivo é simples: elevar o nível de satisfação dos funcionários e consequentemente a reputação da organização, tornando-os principais divulgadores da marca. Uma empresa bem vista por seus funcionários, também é admirada por seus clientes e fornecedores e tem muito mais chances de atrair os talentos certos.

Evangelize o tema internamente e convença a liderança antes de qualquer coisa. Nada de sair fazendo. Mostre o que é EB, que ele tem que estar alinhadíssimo com o negócio e com o próximo passo que a companhia quer dar e quem vai estar junto com ela. Deixe todo mundo ciente e esteja ciente de que construção de marca empregadora é a longo prazo. Imediatismo não funciona. A sua empresa tem anos e levou muito tempo para construir a marca comercial que tem hoje. Por que com EB seria para ontem?”, comentou Guilherme.

Apesar de ser um trabalho contínuo e a longo prazo, nos primeiros passos de implantação do Employer Branding é possível colher alguns frutos, como por exemplo, identificar quem são os possíveis embaixadores/influenciadores da marca. Para o Guilherme, existem 3 perguntas-chaves que ajudam a traçar o perfil dessas pessoas:

 

 

Entenda como identificar e fazer com que esses influenciadores/embaixadores atuem como verdadeiros canais efetivos e potencializadores da sua marca empregadora.

 

Identificando Influencers na empresa

A maioria dos influenciadores são “gente como a gente (61%)”, pessoas comuns (53%), sem cargos de destaque, pessoas com as quais o público interno se identifica com mais facilidade, é o que nos indica uma pesquisa da Edelman.

Eles são os líderes informais, normalmente eleitos como porta-vozes de um grupo, se relacionam bem e com eloquência em diferentes grupos. Como os colegas confiam nessa pessoa, é quem mais fácil e rapidamente ajuda a viralizar uma informação. Imagina ter essa personalidade como aliada da comunicação interna na sua empresa?

Se você já atua com aplicativo corporativo também poderá capturar esse influenciador observando a presença e movimentação dele no canal, por meio de publicações e interações como comentários e compartilhamento de posts.

Assim como no mercado do marketing e publicidade, a escolha inteligente por um influenciador que ecoa a identidade do público-alvo é de extrema importância para ter sucesso nas ações posteriores.

 

Envolva o Influencer na co-criação

Também conhecido como multiplicador, um influenciador corporativo é disseminador natural de informação, seja ela de rádio corredor ou oficial. Então, o comunicador tem aqui uma excelente oportunidade de construir uma relação de importância e confiabilidade com esse personagem na sua empresa.

Convide o influenciador a conhecer e participar do processo da comunicação e/ou de um projeto – quando fizer sentido, claro. Peça a opinião dele, faça com que ele se sinta incluído, realmente parte da construção de algo relevante, como co-criador. Empoderamento e protagonismo são sentimentos que brotarão forte e naturalmente porque ele também se sentirá de algum modo igualmente responsável pelo êxito da iniciativa que ele ajudou a startar.

Influenciadores fortalecem os canais formais de comunicação e levam ao engajamento fazendo com que a mensagem chegue mais rápido e ainda com mais credibilidade, porque está sendo compartilhada e recomendada por alguém próximo aos colaboradores e em quem eles confiam.

“EB é chamar e manter! Com isso, a gente economiza em novas admissões, treinamento, demissões e muito mais. É ter as pessoas certas trabalhando aqui conosco”, finaliza o especialista da Riachuelo.