Saúde ocupacional: 7 formas de aplicá-la

A cultura da sua empresa se preocupa de maneira ativa com a saúde ocupacional?

Ao planejarmos abordar o tema “saúde” no ambiente de trabalho, nossa visão deve ser mais ampla sobre todos os fatores que podem potencialmente melhorar o bem-estar dos colaboradores, e não somente na ausência de possíveis enfermidades. A qualidade de vida deve ser alcançada em todos os sentidos: psicológico, físico, social e financeiro, e felizmente, a busca por medidas que trabalham com essas questões vem se tornando cada vez mais frequentes.

Uma pesquisa realizada pela MetLife, no Brasil, revela que 82% das empresas já reconhecem sua responsabilidade em relação à saúde do trabalhador e 96% têm como objetivo encorajar hábitos saudáveis e prevenir doenças entre seus colaboradores.

A verdade é que para aproveitar o máximo do capital humano de sua empresa, algumas ações devem ser modificadas, assim como a implantação de estratégias para que os resultados saiam conforme o esperado.

 

De olho no case: Unilever

A Unilever se destaca em relação às suas políticas de gestão de saúde e iniciativas de bem-estar para com os colaboradores. Desde 2014, todos os seus programas são centralizados em uma única “plataforma Wellbeing” (plataforma de bem-estar).

Dentre as diversas medidas praticadas na organização, temos:

  • Programa de atividade física com mais de 11 mil estabelecimentos conveniados
  • Apoio psicológico, financeiro, jurídico e social por telefone
  • Programa à saúde mental Biofeedback (processo de psicoeducação que identifica gatilhos de estresse e ansiedade).

 

Somente essas três ações já nos auxilia a compreender o tamanho reconhecimento que a empresa tem em relação ao employee experience.

Inclusive, no final do ano passado tivemos o prazer de realizar um Webinar com a Lilian Dorighello, Gerente de Comunicação na Unilever onde conversamos sobre “O fim da Comunicação Interna e Externa’’. Para assistir, clique aqui.

 

OK, mas quais as minhas opções? saúde

Implantar ações voltadas à saúde pode ser um processo complexo e árduo, principalmente por estarmos lidando com pessoas diferentes cujo os princípios e prioridades se diferenciam também. Ou seja, enquanto um preza muito pela saúde física, outro pode estar necessitando de auxílio jurídico. A melhor forma de balancear a situação para que você possa realizar a melhor escolha possível, é fazendo um levantamento sobre o perfil dos seus colaboradores. Após isso feito, existem inúmeras formas de cuidar da saúde dos seus funcionários, veja só: 

  1. Horário flexível; 
  2. Apoio psicológico, educacional, jurídico e financeiro;
  3. Convênios com farmácias e academia; 
  4.  Incentivo à práticas saudáveis (ex: aqui na b2, todas às quartas-feiras recebemos um potinho com frutas da estação);
  5. A flexibilização em relação à pausas durante as atividades (ex:levantar, conversar com os colegas, manter um bom relacionamento interpessoal);
  6. Propagar avisos preventivos sobre segurança no trabalho, saúde, hábitos e etc;
  7. Promoção de eventos e palestras sobre esse tema sempre que possível;

Tudo isso pode ser aplicado de acordo com a realidade e condição de cada empresa, além de que cada caso é um caso e existem exceções. No entanto, por exemplo, o apoio educacional poderia ser transferido para um parente próximo da pessoa, caso ela não queira/possa fazer; ele também poderia ser oferecido através de um convênio com algum local de idiomas, ou através de um reembolso de acordo com o estudo a ser adquirido.

 

Mais motivos para implantar isso saúde

Promover uma melhor qualidade de vida para seus colaboradores que passam a maior parte de seus dias na empresa, parece uma troca justa e coerente, ainda mais pensando no aumento do senso de pertencimento, do trust index e da satisfação. Acredito que todos aqui saibam o quanto profissionais mais felizes trabalham com mais leveza e vontade, não é mesmo?! Afinal, quanto melhor o ambiente de trabalho, mais saudável o funcionário estará.

 

Não adotar esse tipo de medida pode custar mais caro do que o imaginável, veja:

saúde

 

 

Diante disso, é importante ressaltar que o intuito principal dessas práticas voltadas à saúde, não é tornar a vida das pessoas perfeita e sem problemas, e sim, simplesmente torná-las melhores e mais fácil. Muitas vezes temos tempo para tudo, menos para nós mesmos, então agir demonstrando a importância que a vida dos seus colaboradores têm, pode fazer com que eles mesmos consigam reconhecer isso.