Liderança que sabe comunicar garante resultados melhores

Segundo uma pesquisa da The Economist Intelligence Unit, mais de 50% dos profissionais perdem horas de trabalho para solucionar problemas causados por falhas na comunicação. Dado que impacta diretamente nos resultados de uma empresa. Também de acordo com os resultados de um questionário aplicado, Micheli Franzoni de Loyola, formada em Administração da FAE Centro universitário, concluiu que:

Essas pesquisas são mais uma prova da importância de uma boa comunicação para a produtividade dos colaboradores. E aí na sua empresa? Os (as) líderes da sua empresa têm consciência disso? E do papel deles (as) nas ações e estratégias da área de comunicação interna?

Conversamos com Lucas Silveira, ex-diretor de vendas na Red Bull e fundador da Inception Training (empresa de treinamentos e palestras). Para ele é através de emoção, razão e metas que conseguimos aproximar a liderança da CI, veja sua justificativa:

A neurociência já comprovou que o processo de tomada de decisão passa necessariamente pelo nosso sistema emocional. Antônio Damásio, famoso neurocientista português, fala todos os detalhes em um maravilhoso livro chamado O Erro de Descartes. Portanto todos os processos de persuasão e negociação conhecidos possuem uma grande carga de emoção junto com a razão. Assim, imagino que usar a emoção no processo de persuasão da liderança neste caso seja um bom caminho. Storytelling, modelos persuasivos, vídeos, conscientização emocional e contato interpessoal podem ser algumas das ferramentas usadas.
 
Juntamente com a emoção, o sistema racional, capitaneado pelo nosso neocórtex, possui também papel fundamental em nossa vida. Uma grande dica é usarmos informações de forma curta e simples para ajudarmos no processo de persuasão. Ninguém quer ler uma pesquisa de 100 páginas, mas as pessoas estão muito abertas a serem influenciadas por insights simples e que direcionam ações curtas e rápidas. Insights que provem os benefícios de se ter uma liderança perto do processo de comunicação conseguem influenciar bastante.
 
Como dizia Tony Robbins, o ser humano é movido a evolução. A melhoria está dentro do nosso DNA, e queremos sempre fazer mais e melhor. Dentro deste cenário, ter metas é algo fundamental para acelerar o processo. Uma grande dica aqui é fazermos com que as metas sejam SMART. Em português, são os 5 atributos: Específicas, mensuráveis, atingíveis, relevantes e temporais. Metas bem estabelecidas e gerenciadas podem trazer o comprometimento necessário para a liderança.
Lucas também comentou sobre o modelo de Liderança Antropológica (desenvolvido pela Inception Training):
 
 
 
Anotou as dicas? Aproxime a liderança, envolva-os nas ações de CI e garanta melhores resultados para a sua empresa através de uma comunicação eficiente.